Oportunidade de negócio

Oportunidade de negócio
Junte-se a nós e mude a sua vida.

quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Os mitos das dietas

Sempre que assunto é dietas ou perda de peso, há uma série de ideias preconcebidas: possivelmente já deve ter ouvido dizer que "a água durante as refeições engorda! ou "as barras de cereais são ótimas e não têm tantas calorias". São apenas dois exemplos de "mitos" sobre o bem ou o mal de determinadas práticas alimentares. Para esclarecer algumas dúvidas, convém saber o que é de facto real e o que constitui um mito da alimentação quando se quer fazer dieta.

Água durante as refeições engorda

Os nossos pais e avós sempre o disseram, mas, na verdade, a única coisa que beber água durante as refeições provoca é a sensação de barriga cheia, o que até pode ser positivo. Ao ingerir água, o seu estômago fica mais preenchido, dando a sensação de plenitude. Para além disto, a água contém 0kcal/100ml e alguns micronutrientes. Por esta razão, não é possível contribuir para a acumulação de gordura no seu corpo.

Não faz mal substituir o pão por bolachas

Nas casas de todos os portugueses, as bolachas são devoradas e são considerados os melhores snacks, e os mais rápidos e fáceis de preparar também. Até existem no mercado inúmeras bolachas ditas saudáveis, integrais ou sem açúcar. É verdade que existem algumas bolachas que, devido aos seus componentes integrais até serão melhores do que alguns tipos de pão. No entanto, as bolachas são produtos de pastelaria e são produtos processados. A substituição da ingestão de pão por tostas ou bolachas integrais pode muitas vezes ser uma armadilha.
O pão é habitualmente isento de gorduras e possui fibras que conferem maior saciedade do que as tostas ou bolachas, que, por seu lado, têm muitas vezes gorduras vegetais na sua composição. Um pão integral ou de mistura fornece aproximadamente as mesmas calorias que 4 tostas ou bolachas e é muito mais saciante, pelo que será necessário comer menor quantidade para atingir o mesmo grau de satisfação.
Para além disso, a regra deve estar na forma comedida com que se consomem bolachas ou pão. Não vale a pena comprar bolachas "light" se comer demasiadas de uma só vez. E quanto ao pão, a regra é a mesma. E atenção, numa fatia de pão o mais calórico será o que se coloca no pão e não o pão em si.
Há diferença entre uma fatia de pão com queijo fresco ou uma fatia de pão com compota, ou ainda com manteiga. Seja como for, se consumir bolachas evite comer pão. As duas opções aportam demasiados hidratos de carbono que se não forem gastos, com atividade física intensa, transformam-se em gordura.

Pode-se comer fruta à vontade

Existem muitas dietas que dão a indicação de que se é livre de comer toda e quanta fruta quiser. É uma convenção dizer que a fruta é saudável, mas existem frutos que são demasiado ricos em açúcar. Um adulto saudável precisa de ingerir entre 2 a 3 peças de fruta por dia, este seria o número ideal.
Mas se está a pensar perder peso, o número pode ser menor ou apenas variável. Consulte um médico especialista que o possa orientar. Lembre-se que 1 grama de açúcar equivale a 4 calorias. No Portal de Segurança Alimentar estão listadas as frutas com maior valor calórico por 100 gramas, como: abacate, banana, coco e figo, goiaba, maracujá. Já as maçãs, morangos, laranja, nectarina são frutas pouco calóricas e ainda menos o melão e a melancia.

As barras de cereais são muito saudáveis para a dieta

Estes snacks, supostamente ideais para quem quer perder peso, são de evitar, pois apresentam um elevado nível glicémico. Normalmente, quem quer emagrecer e complementa com exercício físico no ginásio, pensa que as barras de cereais são o melhor para manter a energia e compensar o estômago com a ingestão de fibra.
No entanto, este tipo de alimentos geralmente contém muitas calorias e quantidades grandes de açúcar. Grande parte da composição das barras de cereais são hidratos de carbono, e a fibra "deixa sempre um pouco a desejar". Porque têm um alto teor de sódio e de açúcar, são muito rapidamente digeridas e absorvidas pelo seu organismo, não saciando muito. Opte por comer fruta fresca com casca, prepare em casa e leve numa caixinha, para não se preocupar em descascar no balneário do seu ginásio.

Fonte: Farmácia Saúde, julho 2014

Como cuidar do seu coração

Devido aos elevados índices de colesterol, triglicéridos e pressão arterial,  cada vez mais há uma crescente preocupação por parte da população com o coração.
Um estilo de vida saudável, com uma dieta saudável e exercício físico, é o que melhor pode fazer pelo seu coração.

Vários estudos, demonstram que consumir Ómega-3 ajuda a proteger o seu coração.
Ómega 3 são óleos gordos essenciais à vida, mas, infelizmente o organismo não consegue produzir em quantidade suficiente. Os ómega-3 são obtidos essencialmente através de uma alimentação rica em peixes gordos, como é o caso da sardinha, salmão e atum e também através do óleo de peixe e vegetais.

Pelo facto de não se garantir níveis suficientes de Ómega-3 no organismo, a Fundação Portuguesa de Cardiologia considera que a toma regular de suplementos alimentares com Ómega-3, são uma mais valia para proteger o seu coração.

A BIOVIP, empresa Portuguesa, Certificada e PME Líder, tem sem duvida um dos melhores suplementos alimentares existentes no mercado.
Ómevital - Composto por borragem, linhaça (ómega 3 e 6, óleo de salmão (ómega 3), ómega 9 e vitamina E, ingredientes que favorecem as doenças cardiovasculares, perturbações da circulação sanguínea e colesterol.
Tome Ómevital, o seu coação agradece.
Para mais informações

sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Multiusos - The Only One

The onlye one - poderoso bactericida, fungicida, cicatrizante, desodorizante. Um verdadeiro SOS para a pele maltratada.

 Um produto revolucionário e multiusos, de origem natural e sem compostos químicos adicionados, com reconhecidas propriedades assépticas e adstringentes. Essencialmente indicado para a prevenção e desenvolvimento de bactérias, este produto é muito eficiente como pós-depilatório, tratamento geral da pele, tratamento do acne, acção cicatrizante, desinfectante e anti-inflamatória. Também eficaz contra odores corporais (desodorizante natural) e fungos das unhas. Um produto único para as mais diversas situações com a vantagem de ser inodoro e inócuo.

Modo de uso:
Aplicar na zona a tratar com uma simples passagem.

Apresentação:
Frasco vaporizador de 150 ml.

Base Creme Baba Caracol (tom médio)

Base em creme com protector solar e activos seleccionados para o cuidado anti-envelhecimento da pele.

Combinação inovadora de base de correcção com as superiores propriedades de hidratação, regeneração, protecção e efeito anti-envelhecimento da pele conferidas pela baba de caracol e delicados agentes de protecção UV (SPF 15). Poderá cuidar a sua pele enquanto fica mais bela. Perfeito para andar sempre na mala e levar para qualquer lado por ser tão prático e graças ao seu sistema airless.

Modo de aplicação:
Aplicar o creme sobre qualquer zona do corpo que deseje (rosto, pescoço, pernas, braços, decote, costas, …) durante a noite e o dia, aprofundando a aplicação nas áreas com linhas de expressão (sorriso, contorno dos olhos…) realizando uma massagem suave com movimentos circulares até total absorção.

Apresentação:
Frasco airless de 50 ml

terça-feira, 5 de Agosto de 2014

Faça do sol um amigo, esteja sempre protegido


O verão está aí e com ele a vontade de ir à praia! Ou à piscina! Ou passear de bicicleta pelo campo, sem se preocupar com nada. É, no entanto, aí que se engana. É nesta altura do ano, em que nos expomos mais à radiação solar, que devemos dar uma atenção especial à proteção da nossa pele.

A luz do sol é essencial para a sobrevivência na Terra, inclusivamente para os seres humanos. Sem a luz do sol não poderia existir vida. No entanto, o sol emite radiações que, ao atingirem direta ou indiretamente a Terra, podem causar danos. A luz solar é constituída por vários tipos de radiação, entre as quais as radiações ultravioletas (UV). 

Existem três tipos de radiações UV: UVA, UVB e UVC. Todos diferem entre si no comprimento da onda: os raios com maior comprimento de onda são os UVA, seguidos pelos UVB e finalmente pelos UVC, os raios com menor comprimento de onda, mas potencialmente mais perigosos. Ao atingir a nossa pele, os raios UV desencadeiam diversas reações imediatas. A totalidade da radiação UVC e 90% da radiação UVB não chega a atingir a Terra, uma vez que são filtrados e absorvidos pela camada de ozono. Assim, a radiação que atinge a superfície terrestre corresponde, maioritariamente à radiação UVA e a uma pequena percentagem de UVB.

Atualmente, com a cada vez mais evidente destruição da camada de ozono, mais facilmente os raios podem atravessar toda a atmosfera sem serem absorvidos e atingir a nossa pele, causando efeitos negativos sobre a sua saúde. Quanto menos a atmosfera da Terra filtrar a radiação, mais perigosa se pode tornar para os seres humanos.

A exposição prolongada ou inadequada a estes raios pode resultar em efeitos imediatos como as queimaduras solares, e em efeitos cumulativos, que se traduzem pelo fotoenvelhecimento, caracterizado pelo acentuar de rugas, manchas pigmentadas, fragilidade cutânea e risco acrescido de cancros da pele. 

Para minimizar a sua ocorrência é essencial o uso de protetor solar com elevado índice de proteção. No entanto, mesmo com o protetor solar, é importante evitar uma exposição prolongada ao sol. O bronzeado que hoje é tão apreciado e esteticamente desejado é uma reação da pele à agressão pela radiação UV, produzindo pigmentação adicional que confere alguma proteção, embora não suficiente, contra as queimaduras solares.

Não se pode esquecer de que a radiação solar está presente durante todo o ano, com mais intensidade no verão, claro! Mas a proteção deve ser feita diariamente. E durante o dia existem várias alterações na intensidade destes raios, que são mais perigosos entre as 10h00 e as 16h00.

Após a exposição ao sol, a pele demora entre 48 e 72 horas para aumentar a produção de melanina (o pigmento que dá cor à pele) e a transferi-la para as células superficiais. No entanto, a melanina produzida não é suficiente para proteger a sua pele das agressões do sol. Uma exposição continuada ao sol, mesmo depois de passadas as 72 horas continua a prejudicar a sua pele e a sua saúde. A radiação solar pode provocar danos irreversíveis que se acumulam e o prejudicam.


Texto original publicado em revista Farmácia Saúde

sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Chocolate pode proteger dos efeitos nocivos do Sol

De acordo com um estudo duplo-cego publicado pelo National Institutes of Health, o chocolate pode ser um forte aliado contra os efeitos prejudiciais do sol, anuncia em comunicado a ACHOC - Associação dos Industriais de Chocolates e Confeitaria.

A investigação concluiu que os indivíduos que consumiam regularmente cerca de 20 gramas de chocolate, ao longo de três meses, foram os que apresentaram uma maior resistência foto cutânea contra os efeitos nocivos das radiações ultravioletas. Os investigadores acreditam que esta proteção adicional provém dos flavonoides, presentes, sobretudo no chocolate negro.

De acordo com a Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo, a incidência do cancro da pele tem vindo a aumentar em Portugal e estima-se que este ano surjam 11 mil novos casos, dos quais um milhar serão melanomas. Este tipo de cancro é o mais grave, sendo responsável por 80 por cento das mortes por cancro cutâneo. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), morrem todos os meses 22 pessoas devido a melanoma avançado.

Fonte: Vital Health

Bronzeado bonito e seguro


Mal chega o tempo quente, começamos a ter vontade de esquecer o tempo frio e chuvoso dos últimos meses e correr até à praia. Todos gostam de ver a sua pele mais dourada, com um ar saudável, e começa, então, a "operação bronzeado".

Mas é preciso ter bem presente que a exposição solar em excesso é prejudicial e pode causar escaldões, que podem provocar inflamação da pele, desconforto, intolerância ao sol, alergias. E um escaldão ou uma queimadura solar são dos principais fatores de risco para o aparecimento do cancro de pele.

Além da exposição direta ao sol, também a luz refletida na areia e na água pode ser suficiente para provocar um escaldão. E mesmo em dias mais frescos ou nublados, os raios ultravioleta podem provocar lesões na pele. Não há, por isso, desculpa para descuidos.

Em caso de escaldão, o que fazer?
Se começar a sentir muito calor e notar a pele mais vermelha, saia logo do sol. Evite idas à praia nos dias seguintes para não agravar a queimadura.

No seguimento de um escaldão, a hidratação é muito importante, para permitir a regeneração da camada lipídica da pele. Coloque um bom creme ou gel hidratante nas zonas afetadas, várias vezes por dia. Existem mesmo produtos para combater a inflamação da pele que proporcionam um alívio imediato pela ação do frio.

Prevenir é o melhor remédio
Para aproveitar o que de bom o sol traz (promove a síntese de vitamina D, de melatonina e de melanina, melhora os quadros de acne, é um bom antídoto contra a ansiedade e depressão), mas evitar potenciais danos na sua pele, há alguns cuidados que deve ter em conta:

›› Evite exposições prolongadas ao sol. Vá expondo o corpo aos raios solares de forma gradual, para ir ganhando um bronzeado bonito e de forma segura.

›› Ponha sempre protetor solar na cara e corpo, de preferência antes da exposição solar (pode fazê-lo em casa, antes de ir para a praia). Repita várias vezes durante o dia.

›› Evite as horas mais perigosas, em que a radiação é mais direta e intensa (entre as 12h00 e as 16h00, sensivelmente).

›› Não adormeça ao sol

›› Use chapéu

Fonte: revista cuidar.pt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...